Foi em 29 de julho de 1951, há exatos 67 anos, que ocorreu a organização da Igreja Presbiteriana de Jundiaí. Somos gratos a Deus pela existência de nossa igreja, e desejamos que Deus continue a ser glorificado através da mesma.

Nesse mês de aniversário da IPJ, temos considerado sobre as marcas de uma igreja saudável, baseado no livro chamado Nove Marcas de Uma Igreja Saudável, de Mark Dever. Já vimos quatro marcas de uma igreja saudável: Pregação Expositiva, Compreensão Bíblica quanto ao Evangelismo e Exercício Fiel da Disciplina Eclesiástica e Uma Compreensão Bíblica quanto à Membresia da Igreja. Hoje veremos mais duas marcas de uma igreja saudável: Teologia Bíblica e Evangelho.

Uma marca eloquente de uma igreja saudável está na sua teologia, ou seja, no seu conteúdo dogmático e teológico. Se uma igreja se adequar a ensinos contrários ao revelado nas Escrituras Sagradas, essa igreja está desfocada da visão de Deus para si. Uma igreja verdadeira tem como alicerce e base de seus dogmas uma teologia centrada e pautada única e exclusivamente nas Escrituras.

Em 1 Timóteo 6.3, Paulo contrasta as “falsas doutrinas” com as “sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo”. Assim, na sua segunda carta a Timóteo, Paulo exorta-o a manter “o padrão das sãs palavras que de mim ouviste” (2 Tm 1.13). Paulo adverte que “haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina…” (2 Tm 4.3).

Essa era uma preocupação do apóstolo, assegurar que todo o conteúdo crido, vivenciado e ensinado pela igreja em seus primórdios fosse bíblico e teológico, ou seja, sadio, puro e incontaminado. Uma das marcas de uma igreja saudável é a fidelidade bíblica em sua pregação e ensino.

Outra marca de uma igreja saudável é “Uma compreensão bíblica quanto às boas novas”. O evangelho é o centro do cristianismo e por isso deve ser o centro da nossa fé. Uma igreja saudável está repleta de pessoas que têm um coração voltado para o evangelho, e ter um coração voltado para o evangelho significa ter um coração voltado para a verdade: para a apresentação de Deus a respeito dEle mesmo, para a nossa necessidade, para a provisão de Cristo, e para a nossa responsabilidade.

A igreja é a portadora da maior mensagem da história da humanidade: o evangelho de Cristo. Logo, é preciso que a mesma compreenda o porquê dessa mensagem, seu conteúdo e importância. Quando há esse conhecimento, o crescimento saudável acontece naturalmente. Compreender o evangelho é um desafio para a igreja moderna. Muitos estão centrados em tradições, em dogmas, mas não conhecem o cerne do evangelho de Cristo. Avancemos nessa marca, conheçamos mais e mais o santo evangelho de Cristo.

CategoriaArtigos, Pastoral

© 2018 Igreja Presbiteriana de Jundiaí.Feito por: Loro Comunicação

Siga-nos: