Rev. Luis Roberto Navarro Avellar (extraído e adaptado)

“E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” (Romanos 12.2)

No próximo dia 31 comemoraremos o Dia da Reforma Protestante. No entanto, muitos cristãos estão mais envolvidos com a comemoração do Dia das Bruxas/Halloween do que com a Reforma Protestante.

O Halloween é originário de uma religião pagã celta cujos sacerdotes eram chamados de druidas. Os druidas, adoradores do deus dos mortos Samhain, criam que se não entregassem oferendas de alimentos, incluindo sacrifícios humanos, este suposto deus (verdadeiramente Satanás) aterrorizaria os vivos neste dia. Desta feita, os druidas, vestidos de forma a esconder suas identidades (origem das fantasias) e portando nabos esculpidos com a cara de seu espírito ajudador (origem das abóboras esculpidas) iam de casa em casa solicitando as oferendas em troca de não serem amaldiçoados (origem da “brincadeira” doces ou travessuras).

Hoje temos um mercado comercial direcionado a propagação desse mal através de artigos aterrorizantes para a celebração desta festa, entretanto não é só esta a estratégia do diabo. Filmes como Harry Potter, Crepúsculo, Piratas do Caribe, dentre outros, têm catequizado nossas crianças e adolescentes com conceitos de magia negra, bruxaria, maldições diabólicas, dentre tantas outras formas que o diabo se utiliza para ser adorado e venerado pelo homem que busca poder através do mal.

Em contrapartida, gostaria de conclamar a todos os cristãos que lembrem-se da Reforma Protestante. Lembrem-se deste movimento que veio trazer um basta à deturpação do Evangelho de Cristo que vigorava como “verdade”, restaurando a autoridade da Bíblia como única fonte de doutrina e prática cristã (Sola Scriptura), que só a fé em Jesus Cristo nos garante a salvação eterna (Sola Fide), sendo Cristo o único caminho para esta salvação (Solus Christus), salvação esta que não pode ser alcançada pelas obras humanas, mas única e exclusivamente pela graça de Deus (Sola Gratia), a quem pertence toda a glória (Soli Deo Gloria). Lembre-se de Martinho Lutero e suas 95 teses na porta da Catedral de Wittenberg (Alemanha), bem como sua fé.

Os tempos maus preditos na Bíblia (2Tm 3.1-5) estão sendo vividos pela Igreja moderna e não podemos nos abster da responsabilidade de lutar contra as trevas, coibindo que rituais oriundos do satanismo como o Halloween e ensinos de demônios corrompam a nossa fé.
___________
Texto publicado no boletim da Igreja Presbiteriana de Jundiaí de 26/10/2014.
Extraído e adaptado do site seladonapromessa.wordpress.com.

CategoriaArtigos

© 2017 Igreja Presbiteriana de Jundiaí.Feito por: Loro Comunicação

Siga-nos: