Então, a serpente disse à mulher: É certo que não morrereis…

Então, a serpente disse à mulher: É certo que não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se vos abrirão os olhos e, como Deus, sereis conhecedores do bem e do mal. Vendo a mulher que a árvore era boa para se comer, agradável aos olhos e árvore desejável para dar entendimento, tomou-lhe do fruto e comeu e deu também ao marido, e ele comeu. (Gênesis 3.4-6)

Fomos criados por Deus e para Ele. O ser humano se rebelou contra Deus, conforme lemos no capítulo 3 de Gênesis. Adão e Eva possuíam comunhão com Deus, comunhão entre eles e com a natureza. No entanto, escolheram se rebelar contra o Criador, pois deram ouvidos à voz da serpente. Eles quiseram ser independentes de Deus, e isso os levou à morte.

O ser humano continua dando ouvidos à Satanás, ao seu próprio coração e ao mundo. Sempre que decidimos agir por conta própria e para nós mesmos, estamos agindo como àquele primeiro casal agiu no Éden. Precisamos entender que dependemos inteira e completamente de Deus, e que à parte dEle não há felicidade, somente morte. O caminho de Deus é diferente do caminho do homem.

Conforme o material de treinamento de discipulado Manual de Autoconfrontação, publicado pela BCF (Biblical Counseling Foundation): “O caminho do homem é orientado para o eu: agradar a si mesmo, confortar a si mesmo, confiar em si mesmo, satisfazer a si mesmo, perdoar a si mesmo, exaltar a si mesmo, e amar a si mesmo”.

Paul Tripp, em seu livro Instrumentos nas Mãos do Redentor, escreve: “A rebeldia é a tendência inata de ceder às mentiras da independência, autossuficiência e egoísmo. Isso resulta em violação habitual dos limites dados por Deus. A independência diz: ‘tenho o direito de fazer o que quero quando quiser’. A autossuficiência diz: ‘tenho tudo o que preciso em mim mesmo, então não preciso depender ou me submeter a ninguém’.

O egoísmo diz: ‘eu sou o centro do meu mundo. É certo viver para mim mesmo e só fazer o que me traz felicidade’. Estas são as mentiras do Jardim [do Éden], as mesmas mentiras que Satanás cochichou geração após geração, cujos ouvidos estavam receptivos. Elas negam a nossa constituição básica como humanos. Não fomos criados para sermos independentes. Fomos projetados para estarmos em submissão diária a Deus e vivermos para a Sua glória. Viver fora deste projeto nunca dará certo”.

Como é maravilhoso viver na dependência de Deus, que é tanto Soberano quanto Bondoso. Somente na dependência dEle podemos ter verdadeira segurança, paz e felicidade, mesmo em situações difíceis. Na presença dEle há plenitude de alegria e delícias perpetuamente. (Salmo 16.11)

Ao invés de dar ouvidos a Satanás, ao mundo, e ao seu próprio coração, dê ouvidos a Deus: “Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, dia a dia tome a sua cruz e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; quem perder a vida por minha causa, esse a salvará.” (Lucas 9.23,24).

CategoriaArtigos

© 2017 Igreja Presbiteriana de Jundiaí.Feito por: Loro Comunicação

Siga-nos: