Em nosso calendário denominacional o segundo domingo de fevereiro é reservado para comemorarmos o Dia da Mulher Presbiteriana. Justo seria comemorarmos todos os dias, porém tão merecido reconhecimento público não seria possível em virtude das demandas cotidianas.

Hoje, quando comemoramos tão significativa data, creio ser extremamente oportuno refletirmos acerca dos desafios apresentados no Moto do trabalho feminino de nossa denominação, com súplicas a Deus que cada cláusula seja fielmente desenvolvida para o crescimento e fortalecimento do reino de nosso bendito Salvador Jesus Cristo.

SEJAMOS VERDADEIRAS AUXILIADORAS – Ser mulher presbiteriana é ser autêntica, fiel, de uma só palavra. A mentira e o engano são características alheias às servas de nosso Senhor Jesus. No exercício de sua vocação nossas irmãs desejam contribuir de forma expressiva em todas as oportunidades, não apenas nas grandes e faustas como também nas simples e quase imperceptíveis.

Não estão em busca de destaque, holofotes e mídia, estão sim, prontas para servir em obediência ao ensino de seu Mestre. “Pois o próprio Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos.” (Marcos 10.45).

IRREPREENSÍVEIS NA CONDUTA – O comportamento é algo levado muito a sério, nossas piedosas irmãs não negociam os valores do reino.

INCANSÁVEIS NA LUTA – Disposição para o trabalho é o que não falta às valorosas servas de Cristo. Não importa a estação do ano (verão, outono, inverno e primavera), não importa o horário, não importa a distância, não importa o meio de transporte, elas estão sempre prontas para honrar a Deus em suas múltiplas atividades (domésticas, eclesiásticas, profissionais e acadêmicas).

FIRMES NA FÉ – Testemunhamos com intensa alegria a firme convicção teológica de nossas irmãs, que rejeitam as “novidades e invenções do mercado da fé” e professam que a Bíblia é a única regra de fé e prática dos que servem a Deus. Estudam e ensinam os nossos Símbolos de Fé (Confissão e os Catecismos de Westminster).

VITORIOSAS POR CRISTO JESUS – A humildade é outra importante característica da Mulher Presbiteriana, ela sabe e faz questão de deixar claro que o êxito de tudo quanto realiza é consequência direta da graça de Deus.

Firmada na soberania de Deus ela sabe que o trabalho que realiza não é em vão. A Mulher Presbiteriana é bênção no lar, igreja e sociedade.

Parabéns, Mulher Presbiteriana!

Extraído e adaptado de: ipbvit.org.br

CategoriaArtigos, Pastoral
Escrever comentário:

*

Seu endereço de email não será publicado.

© 2018 Igreja Presbiteriana de Jundiaí.Feito por: Loro Comunicação

Siga-nos: