No último dia 08 foi comemorado o “Dia Internacional da Mulher”. Muitas mulheres estão sofrendo e estão carentes de cuidado e proteção. A boa notícia é que no Senhor as mulheres recebem o cuidado amoroso que necessitam. No livro Um Coração Inabalável, Elyse Fitzpatrick escreve:

Conforme nos achegamos ao Senhor e encontramos refúgio e proteção debaixo da sombra de suas asas, nos vemos imersas em seu amor. Como é esse amor? Sabemos que ele não é apenas um atributo de seu ser — é, na verdade, quem ele é. O fato de que “Deus é amor” (1Jo 4.8,16) deve nos dar consolo e encorajamento. Ele não precisa se lembrar de amar você. Faz parte da natureza dele amá-la e protegê-la da destruição.

Assim como você não precisa se lembrar de respirar, ele não precisa se lembrar do amor e do cuidado que tem por você. Uma das palavras mais importantes que descrevem o amor de Deus encontrada no Antigo Testamento é hesed. Ela é usada 240 vezes e fala, principalmente, da benignidade de Deus. A versão da Bíblia Almeida Revista e Atualizada geralmente traduz essa palavra como “misericórdia”, enquanto a Nova Versão Internacional usa “amor” (Êxodo 34.6,7).

Outras definições de hesed incluem graça, fidelidade, bondade e devoção. Essa é uma daquelas palavras sem uma tradução direta em português. Na verdade, precisamos de três palavras para traduzi-la corretamente: força, firmeza e amor.

A grande força de Deus é algo que traz encorajamento ao meu coração, mas também me tenta a vê-lo como se estivesse distante ou inalcançável. Por outro lado, quando penso que essa força sustenta o amor dele por mim, sinto a sua proximidade. O seu amor é fortalecido por essa maravilhosa resistência que não pode ser assolada, influenciada ou diminuída. É uma compaixão poderosa que vinculou a minha alma a ele e me manterá segura, debaixo de suas asas, por toda a eternidade.

O nosso Pai celestial nunca irá falhar. Jesus coloca desta forma: “As minhas ovelhas ouvem a minha voz… jamais perecerão, e ninguém as arrebatará da minha mão. Aquilo que meu Pai me deu é maior do que tudo; e da mão do Pai ninguém pode arrebatar” (Jo 10.27-29). Pense por um momento sobre o poder imensurável do nosso Pai celestial. Ele declara que a sua força é maior do que qualquer outra e que ninguém poderia forçá-lo a tirar a sua proteção de nós.

Ele é maior do que qualquer poder sobre a terra — do que os demônios, os planos malignos do homem ou, até mesmo, maior do que a nossa própria perversidade — nada pode abrir a sua mão quando ele estiver determinado a fechá-la. As asas dele estão sobre você, dando-lhe refúgio e proteção. Porque ele é onipotente — todo-poderoso — ninguém é capaz de mudar o que ele decretou: ele está escondendo-a da força máxima da tempestade.

(Extraído do livro Um Coração Inabalável, de Elyse Fitzpatrick) IP Jundiai

CategoryArtigos, Pastoral
Escreve um comentário

*

Your email address will not be published.